CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

21 de janeiro de 2013

NÃO SE ARRISQUE COM PNEU RISCADO. UM RISCO MAL CALCULADO

pneu_perigoso

De vez em quando, cedo espaço no blog para a publicação de artigos de terceiros. Ou, mais raramente, replico o post de alguém. Basta que eu goste da abordagem ou do tema, imaginando que você também vai gostar. Costumo proceder assim quando se trata de assunto específico. Um especialista em determinada área escreve melhor que um leigo e isso faz toda a diferença.

Em geral, quando escolho a segunda hipótese redijo uma apresentação, explico o motivo para utilizar o recurso e deixo claro que o texto não é meu. É o caso da postagem que você vai ler, abaixo.

Conheci o engenheiro Jorge Almada através da Internet. Ele visitou o FG-News em 19 de  maio de 2012 e deixou um comentário no artigo NOSSOS INSEGUROS VEÍCULOS, publicado em 14 de dezembro de 2011. O  texto fora escrito por um ex-colaborador do blog, Cleber de Oliveira Santos.

Gostei do posicionamento de Almada e fiz contato. Em seguida, ele proporcionou a postagem É FOGO! SEU CARRO PODE VIRAR CINZAS EM MINUTOS, publicado em 29 de maio de 2012. Como se nota, a área de interesse de Almada é a segurança automotiva.

pneus_riscados

Mais uma vez, Jorge Almada me envia uma colaboração visando evitar acidentes fatais. Desta feita, o engenheiro destaca o uso  de pneus riscados, uma prática bastante comum, infelizmente.

Muitos proprietários de veículos, de motos inclusive, são atraídos pela opção barata, mas perigosa.

Para não ficar a impressão de que estamos acusando borracheiros de agirem desonestamente, enganando o consumidor, é preciso dizer que o comprador tem consciência de estar adquirindo um pneu riscado.

Mesmo assim, em nome da economia, se submete ao perigo. Trata-se de uma prática irresponsável, tanto de borracheiros quanto dos próprios consumidores. Todo cuidado é pouco! Os motivos do alerta, o próprio Jorge explica. Boa leitura.

PNEU RISCADO QUANTO VALE?

Borracharias localizadas em beira de estradas podem estar comprometendo a segurança de usuários de rodovias. Recentemente tive que fazer um conserto em um pneu novo, marca conceituada no mercado. O pneu estava com menos de 3.000 quilômetros rodados e furou devido à penetração de um prego. Ao parar na borracharia observei que havia vários clientes trocando os pneus desgastados pelos riscados ou frisados.  Questionei o borracheiro: você vende muitos pneus riscados? A resposta foi que 90% de suas vendas são de pneus riscados.

A técnica de frisagem ou riscagem de pneus consiste em dar uma aparência de novo a um produto já velho, utilizando uma máquina (manual) para refazer os sulcos desgastados, vide foto abaixo;  o processo não acrescenta uma nova camada de borracha. (pelo contrário, uma lâmina aquecida eletricamente penetra na pouca borracha que resta sobre a carcaça do pneu)

Para frisar um pneu, um borracheiro leva cerca de 10 minutos. O custo varia conforme o modelo. Para caminhões, o valor vai de R$ 20,00 a R$ 40,00.

Antes de comentar o risco que os motoristas impõem a si e aos outros  vamos entender um pouco da tecnologia da fabricação dos pneus.

Os frisos existentes nos pneus são estudados rigorosamente no que tange à profundidade, ângulos , e geração de atrito. Os frisos próximos à lateral do pneu tem a função de eliminar parte da água junto ao solo.

Os frisos do pneu são obtidos através de moldes durante a fabricação, pelo processo de vulcanização. Desse modo, a parte frisada  não apresenta microfissuras que poderiam comprometer a resistência do pneu.

danos_pneu_riscado

Já no pneu riscado, a profundidade dos riscos fica comprometida, visto que o pneu já apresenta desgaste da camada de borracha. Durante a frisagem aparecem microfissuras que podem, com o uso, se ampliar causando danos irreversíveis ao produto.

Ocorre que a borracha vai endurecendo com o passar do tempo, facilitando a ampliação das microfissuras que levam ao rompimento total da camada de borracha e dos fios de aço que compõem a estrutura do pneu.

Qual é a saída para acabar com o uso de Pneu Frisado?

Se houver ações governamentais, em termos de fiscalização das borracharias e redução de impostos para os fabricantes, os preços poderiam cair a ponto de levarem o dono do veículo a comprar pneus novos. Os pneus custam muito caro no Brasil.

Para cada problema sempre existe uma solução. Basta cobrarmos uma atitude das autoridades, visto que podemos ser vítimas de acidentes causados pela irresponsabilidades de outros.”

Colaboração de Jorge Almada - Engenheiro químico  

*** *** ***

A polícia rodoviária multa e apreende veículos com pneus riscados. Aqui.

*Atualização: link acrescentado em 24 de janeiro.

Veja como um borracheiro frisa pneus que não deveriam mais rodar. Tudo no improviso, sem nenhum critério técnico.

O vídeo tem pouco mais de oito minutos, mas não é preciso ver inteiro. Em poucos segundos, você vai entender o tamanho da encrenca.

Ao “cavocar” a borracha desgastada de um pneu careca, a lâmina quente da maquininha produz microfissuras, imperceptíveis a olho nu.

Conforme o pneu vai rodando, as microfissuras dilatam rapidamente e o pneu pode estourar, provocando acidentes fatais.

Não se deixe enganar. Todo cuidado é pouco.

Para assistir em tela cheia, clique no logo do Youtube.

_____________

Imagens: Pneus riscados – link / Pneus carecas – link / Pneu depois de riscado – link / Pneus carecas parecem novos – link / Riscando pneu – link / Carcaça – link