CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

3 de janeiro de 2013

O QUE ESTÁ POR TRÁS DE LULA, O FILHO DO BRASIL? OU QUEM? POR QUÊ?

cartaz_lula

O que são os amigos? Dentre inúmeras definições (e cada um de nós as temos em profusão) eu diria, para citar apenas uma, “amigos são, no fundo, um pedaço de nós mesmos em pessoas afins”. Por isso, você não se surpreende quando um amigo fala alguma coisa que você mesmo poderia ter dito, tal a identidade de ideias. Ainda que nem sempre seja possível estarmos reunidos ou em contato amiúde, essa afinidade perdura. 

Pois bem, a gente acaba perdendo o contato com boa parte da “turma” e quando encontra um aqui, outro ali, tem que tentar reunir o rebando o mais rapidamente possível. Com a Internet e as redes sociais, ainda que não seja possível nos vermos com frequência podemos, ao menos, trocar mensagens.

Pedido de amizade aceito, batemos um papo no chat. Foi quando esse amigo fez lá uma referência ao filme “Lula, o filho do Brasil”.

Então, fizemos, ambos, algumas insinuações ofensivas acerca do personagem e da rede Globo. Naquele momento, falávamos como cidadãos e telespectadores.

A “conversa” prosseguiu,  até que o amigo me pediu para ler o que ele havia escrito, pouco antes, sobre o filme e demais personagens desse episódio lamentável, descrito acima. “Tipo da coisa”, disse ele — e concordei — “para estragar o comecinho de 2013.”

Fui conferir e… bingo! Tudo o que eu disse, no início, sobre afinidades, está no texto que replico, abaixo. Se eu tivesse escrito algo sobre a iniciativa global, com certeza, o caminho seria exatamente esse.

Como, é possível que você não faça parte da turma de amigos desse meu amigo, “roubei” o texto dele para publicá-lo aqui. Mas pedi autorização, antes. O que foi bom, pois eu iria “dar nome ao boi” e teria sido um desastre. (ahahahahahahah) Mas, falando sério, ele me pediu anonimato. Pedido de amigo é ordem.

Você pode até não concordar com o que está escrito, mas sei que isso acontece, também, com os textos que escrevo. Redijo o post, publico e você não gosta. Paciência, faz parte do ofício.

Claro que a sua opinião tem peso, mas nunca abri mão, nem abrirei, do direito de dizer o que penso, na suposição de que você não vai gostar. Repito: paciência.

E agora, chega de papo. Veja o que meu amigo escreveu sobre “a grande ideia da rede Globo”, cuja direção jornalística, coincidentemente, passou a ser exercida por Ali Kamel, merecedor, por todos os títulos, da alcunha de “bajulador mor do apedeuta”. A rede Globo nunca foi santa, mas, convenhamos, também nunca deu tão mole como neste episódio. Boa leitura.

“A Rede Globo caminha na contra mão da vontade das pessoas de bem.
Não bastasse ter registrado o pior índice de audiência média dos últimos anos (14,7 – cada ponto corresponde a 60 mil domicílios na Grande São Paulo), ela decidiu ESTRAGAR o COMEÇO DO ANO em que os brasileiros estão focados nas mudanças e levar ao ar daqui a pouco, o filme “Lula, o filho do Brasil”, coisa típica de DITADOR que adora cultivar a própria personalidade.

Antes de colocar essa MERDA no ar, a Globo deveria ter escalado um pelotão de repórteres para explicar aos brasileiros as mazelas produzidas por um ex-governante que insiste em se apresentar como um semideus, um misto de primo de Aladim com reinvenção de Messias.

Esse imbecil do Lula foi o protagonista do período mais corrupto da história nacional, ainda devendo aos cidadãos um rosário de explicações, a começar pelo covarde e violento assassinato de Celso Daniel, passando pelo caso do Mensalão do PT e culminando com o “Escândalo de Rosemary”, a Marquesa de Garanhuns, cujo conteúdo das gravações a Polícia Federal deveria divulgar com celeridade, pois a parcela séria e honesta da sociedade não mais suporta conviver com a usina de corrupção em que se transformou o Partido dos Trabalhadores.

Nós, os BRASILEIROS HONESTOS somos obrigados a trabalhar cinco meses por ano (eu disse CINCO MESES) para encher os cofres do Estado com o dinheiro dos impostos, sem que a devida contrapartida exista da maneira mais simples.

Não há um bendito dia sequer que a imprensa deixe de noticiar um escândalo de corrupção ou seus desdobramentos.

Os ESTRAGOS provocados na era Lula jogaram por terra os esforços de milhões de brasileiros que lutaram para vencer a inflação, mas o ex-metalúrgico, que governou com a tocha da pirotecnia em punho, conseguiu a proeza de arruinar a economia nacional e colocar o País na trilha do marasmo.

Consertar o virulento legado de um apedeuta que acredita ser gênio exigirá pelo menos cinco décadas de dedicação ininterrupta dos cidadãos.

VAMOS DESLIGAR A TV ou MUDAR DE CANAL quando essa MERDA entrar no ar.”

*** *** ***

Obs: este post foi publicado quando o filme já estava no ar, Mesmo que que assim não fosse, a repercussão do FG-News, não teria o menor peso na decisão de manter a programação ou suspendê-la. No entanto, como eu já disse, nunca abri mão do direito de dizer o que penso. Ainda que eu não tenha sido o autor deste pensamento. Por similaridade, em nome da amizade, tenho dito. Como diz a moçada, “pronto, falei”.

_____________________

Imagens: Cartaz “Lula, o filho do Brasil” – link / Logo rede Globo – link / Ali Kamel - link