CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

17 de maio de 2013

FUTEBOL, NEGÓCIO DE BILHÕES. TORCEDOR É O ÚNICO QUE ABRAÇA O ESPORTE POR PAIXÃO

compromissado

_____________

O torcedor é o único que ainda se entrega à paixão do futebol. Ele continua sendo capaz de fazer loucuras para apoiar o time do coração. Não importam distância, preço do ingresso e até questões de segurança; importante é aplaudir a equipe que representa seu ideal esportivo. Por tal dedicação, todo o respeito ao torcedor.

Infelizmente não é como pensam dirigentes de clubes, empresários e procuradores de atletas, os próprios atletas e entidades oficiais que orbitam o universo futebolístico. Para eles, o esporte bretão é somente negócio e vem se transformado, cada vez mais, em máquina de fazer dinheiro. Duas realidades distintas, embora estejam interligadas.

Um bom exemplo é Neymar Jr. Você abre um jornal, liga o rádio, assiste à televisão e o assunto logo vem à tona. Barcelona, Real Madrid e outros pretendentes, até do futebol árabe —onde dinheiro jorra como petróleo— travam uma disputa para ver quem fica com o jogador. Se eu fosse escolher, mandaria a Joia para o Barça. Acho que vai dar “liga” com Messi.

Neymar pai, que cuida dos interesses financeiros do filho diz que não tem pressa em acertar com qualquer clube antes da Copa do Mundo, em 2014. E garante que o filho está feliz e isso é o que importa. A verdadeira razão para não precipitar a transação é uma só: se o negócio for feito agora, a bolada terá que ser dividida entre o jogador, o Santos e investidores que detém um porcentual do valor do passe. Foi o acerto que o Santos fez, na tentativa de segurar o jogador na Vila até a Copa do Mundo.

Por contrato, se a venda for feita depois da Copa, todo o dinheiro é de Neymar. Um negócio meio esquisito, mas inteiramente legal. Até onde se sabe, as tratativas foram conduzidas por gente grande e experiente no assunto, mas parece que alguém pisou na bola. E claro que não foi Neymar, pois craque é craque e não dispensa um “drible” até na hora de assinar contratos. 

Defensores dos interesses do clube, entre eles o amigo Milton Neves, torcedor e conselheiro do peixe, gritam e se dizem indignados com a insensibilidade da Joia, cujo destino é deixar o gramado de Vila Belmiro, correr atrás da bola em solo europeu e brilhar para o mundo. Movido a caminhões de dinheiro, o futebol nem considera o torcedor.

Outra demonstração dos altos valores que envolvem os negócios gerados pelo futebol, é a informação da Fifa sobre os resultados financeiros obtidos, até agora, com a Copa do Mundo de 2014. Uma fortuna tão elevada que já é considerada a maior cifra obtida pela competição, em todos os tempos. E ainda estamos a pouco mais de um ano da Copa propriamente dita. Ou seja, vai passar muita água por baixo dessa ponte até 2014. É dinheiro que não acaba mais. Fica fácil entender, inclusive, porque a classe política tupiniquim está maluca com o assunto. Todos querem tirar uma lasquinha, “em defesa do futebol brasileiro”, ora. 

Diante disso, embora perguntar ofenda (como diz José Nello Marques), por que a Fifa recruta voluntários para trabalhar, de graça, durante o evento?

Uma das razões é notória, a paixão do torcedor. Por amor ao futebol, aceita ralar sem receber remuneração. Para ele (e ela, claro), basta ter acesso aos estádios (sem garantia de assistir aos jogos) e participar do “clima”. Dá para entender.

Diante de tanto dinheiro arrecadado, não sobra o suficiente para pagar quem trabalha na Copa? A Fifa bem que poderia escalar o “jeitoso” Jérôme Valcke para nos explicar a questão.

*** *** *** *** ***

Dentre os vários interessados em Neymar está o Barcelona. Mas o Santos alega que  a oferta do Barça “não agradou”. Aqui

Pai do craque diz “não tem porque Neymar sair agora”. Aqui

A Copa mais rendosa de toda a história vai ser realizada no Brasil, segundo a própria Fifa. Aqui

__________________

Imagens: Torcida – link / Capa: Messi e Neymar – link / Milton Neves – link / Logo Fifa – link / José Nello Marques – link / Jérôme Valcke - link