CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

29 de junho de 2013

VOZ DAS RUAS: CENÁRIO PARA USURPADORES DA BOA-FÉ

protestos

A importância dos manifestos populares, em todo o Brasil, é inegável. Não há, porém, que se enganar. Políticos já estão se adaptando para tirar proveito do que chamam de “voz das ruas”. Alguns, mais caras-de-pau, se atrevem a dizer “é preciso ouvir as reivindicações do povo e atendê-las”.

Só agora? Eu pensava que desde sempre o povo fosse a preocupação de qualquer homem público, atento aos reclamos da população, mas parece que apenas doravante é que tal cuidado será observado. Se o for, claro.

Não se iluda quem imagina que as coisas vão mudar da noite para o dia. E cuidado, muito cuidado, com os oportunistas de plantão que, já na próxima campanha eleitoral, em 2014, estarão se referindo aos atos públicos de agora como se tivessem sido organizados por eles. Essa gente ímproba e atrevida não aprende. Ou aposta que a memória do povo não vai durar seis meses.

Prova disso é que agora mesmo alguns partidos políticos estão enchendo seus sites e blogs de fotos das manifestações, dando a entender que estão por trás do movimento e o apóiam. Puro engodo para cima do cidadão. Gente safada.

Eu aponto, abaixo, link para o artigo do jornalista Guilherme Fiúza, publicado no jornal O Globo, deste dia 29 de junho de 2013. O único senão do escrito, está no detalhe, indisfarçável, do momento delicado que as Organizações Globo enfrentam diante das manifestações. Além de assustar governos, o movimento tem despertado um sentimento muito forte de revolta popular contra a marca Globo. Nesse particular, a maior carga da fúria é direcionada à TV Globo (veja vídeo, no final), tida como manipuladora, sempre a favor de sucessivos governos. Mas é bom lembrar que a Globo não está sozinha nessa raia, como você sabe muito bem.

Por esse motivo, o alerta de Guilherme Fiuza, embora legítimo e fundamentado, ricocheteia como balas perdidas de um franco-atirador cuja causa pode não estar estar, mas pode estar, ligada aos interesses da Globo, na tentativa de “limpar a própria barra”.

De qualquer forma, vale a pena ler o texto de Fiúza e pensar sobre o assunto. É tempo de mudança. É tempo de imaginar o futuro que desejamos para o país e para nossos descendentes. Sobretudo, é tempo de mostrar que não há mais espaço para vigaristas no poder.

O artigo de Guilherme Fiúza começa assim:

“Os parasitas da nação estão em festa. Os efeitos dos protestos de rua estão tomando o melhor caminho possível (para eles): constituinte, plebiscito, pré-sal... Os parasitas estão gargalhando em seus gabinetes. Sempre souberam que embromariam a multidão, mas não esperavam que fosse assim tão fácil.” (…)

LEIA O TEXTO, NA ÍNTEGRA (não é longo), CLICANDO NO LINK DO JORNAL “O GLOBO”

Também destaco um vídeo que está na rede, cujo conteúdo foi formatado originalmente em Power Point e transportado para a outra mídia. Em essência, é igual a outros que estão circulando por aí, através de e-mails e virais. Se você ainda não viu ou não recebeu a mensagem, assista ao vídeo.

_____________

Créditos: O povo acordou (foto) – link / O povo acordou (vídeo) – link / O link do jornal O Globo remete ao texto do jornalista Guilherme Fiúza, “Plebiscito em Marte”