CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

20 de agosto de 2013

REPÓRTER FOTOGRÁFICO APANHA DE SEGURANÇAS DE SASHA, FILHA DE XUXA. A RAINHA VIROU BRUXA?

xuxa_coroa

O que Xuxa Meneghel tem na cabeça?

Não, não responda ainda. O mau cheiro pode prejudicar o restante da leitura.

A TV é uma fábrica de imagens. E produz, também, celebridades com extrema facilidade. Ao fazê-lo, projeta uma dimensão exagerada de alguns ídolos que, babacas, pensam ser o máximo. Para isso, contam com o respaldo do poder econômico e da própria mídia que veem na “celebridade” um nicho de mercado a ser explorado. O resto, fica por conta do imaginário popular. A partir daí, não é difícil ver fulana, cicrano ou beltrana serem transformados em reis e rainhas.  

É o caso de Xuxa. Lançada para o “estrelato” por ter namorado Pelé, a carreira da mocinha de Santa Rosa, Rio Grande do Sul, de aparência frágil e desprotegida decolou com o auxílio da telinha.

Antes de prosseguir, devo reconhecer a injustiça midiática cometida, hoje, contra as Marias-Chuteiras, acusadas de assediar jogadores de futebol por interesse. Seja financeiro, seja para alavancar carreiras, o que dá no mesmo. O fenômeno, como se vê xuxa_colinhono exemplo de Xuxa, vem de muito tempo atrás.

É importante reconhecer que depois do empurrão de Pelé, o mérito pelo sucesso de Xuxa recai, também, sobre o falecido Adolfo Block, dono da antiga e extinta Rede Manchete de televisão.

Foi lá que Xuxa, com cerca de 20 anos, deu início ao reinado dos baixinhos e passou a apresentar o Clube da Criança, em 1983. Grata, Xuxa só tinha elogios para o “papai” Block. Tanta afeição, porém, durou até 1986, quando Xuxa mudou para a Rede Globo.

Como o tempo é o senhor da razão, passados trinta anos, hoje a rainha-velha está se transformando em bruxa-rabugenta. Mãe de Sasha, nascida em 28 de julho de 1998, em produção independente com Luciano Szafir, Xuxa cercou a menina de cuidados e desvelos que, talvez, nem princesas da mais pura nobreza tivessem  recebido.

Neste particular, nenhuma crítica. Quaisquer pais e mães, se pudessem, fariam o mesmo pelos filhos.

Isolada, Sasha cresceu em redoma de vidro dourado. Ocasionalmente, a menina se expunha um pouco mais, apesar da vigilância materna. Foi assim, em 2009, quando tinha 11 anos, e escreveu no Tweeter: "Sou eu Sasha. Estou aqui filmando e vai ser um ótimo filme. Tenho que ir... Vou fazer uma sena (sic) com a cobra".

A “sena”, com S, criou uma cena, com C e extrapolou o ambiente virtual. Do alto da “imagem real” Xuxa tomou as dores da filha e investiu, furiosa, contra as críticas. Em defesa da princesa, a rainha justificou, também pelo Tweeter: "Para quem não sabe, minha filha foi alfabetizada em Inglês. Vou pensar muito em colocá-la para falar com vocês, ela não merece ouvir certas merdas."

Em Inglês? Of course! Oh, my God! We’re sorry to much.

Diante do ar misterioso em torno de Sasha é natural que haja interesse da mídia sobre o dia a dia da menina. Os dotes artísticos, parecem ter acabado. Não se sabe se a “sena” do filme foi a responsável por isso, mas a praia de Sasha, atualmente, é outra. Contratada pela equipe de vôlei do Flamengo, a filha adolescente de Xuxa engatinha nas quadras entre bloqueios, cortadas, saques e rebatidas.

sasha_no_flamengo

A menina tem talento? É possível que Sasha venha a brilhar nesse esporte?

Bem, divulga-se quase nada a respeito da filha única da “rainha”. O que se sabe, mesmo assim muito pouco, é que Sasha, além de ser contratada das equipes de base do Flamengo, foi convocada, no comecinho deste ano, pela Confederação Brasileira de Vôlei—CBV, para a categoria sub-19. Antes disso, em 2011, Sasha integrou a seleção carioca mirim da modalidade e foi campeã da Copa do Brasil.

Apesar do breve histórico, vitorioso à primeira vista, o certo é que tanto o Flamengo quanto a CBV concordam que Sasha é parte de uma jogada de marketing que visa fortalecer o vôlei nacional.

A revelação não deixa de ser espantosa e até um pouco ofensiva em relação às atuais musas do esporte. O que diriam Fabiana, Jaqueline, Natália, Paula Pequeno, Sheilla Tavares, Thaisa, Fernanda Garay, Juciely, Marianne Steinbrecher e Fabi, para citar apenas as dez melhores jogadoras do ramo?

Se essas feras não estiverem dando conta da missão de fortalecer o vôlei nacional, é Sasha quem o fará? Caso a menina esteja jogando esse bolão, o país e o mundo precisam saber.

Porém, a tarefa de registrar o talento de Sasha (ou a falta dele) não é fácil, além de perigosa e sujeita a uns bons sopapos. Basta ver o que aconteceu ao repórter fotográfico Gladyston Rodrigues, do jornal Estado de Minas, no dia 15 deste mês.

Encarregado de fotografar a 9ª Edição da Copa MTC de Vôlei Feminino, realizada na sede do Minas Tênis Clube, o profissional foi cumprir a função, mas acabou apanhando de dois seguranças de Sasha Meneghel.

Tudo porque a garota não poderia ser fotografada, em função de um hipotético (e patético) contrato que impediria esse tipo de registro. Rodrigues sofreu lesões que o forçaram a se afastar do trabalho, inclusive com suspeita de fratura em uma vértebra.

O que é isso? Onde estamos?

Sasha é atleta de uma equipe de vôlei e as partidas são abertas ao público; que negócio é esse de proibir fotos da menina? Daqui a pouco, por força desse contrato de araque, vão proibir vaias, caso a filha da “rainha” erre uma jogada. Um absurdo.

Isso é o que dá criar celebridades, neste país. Xuxa, se considera a última cocada preta do tabuleiro da baiana. E talvez ache que Sasha é a penúltima.

A agressão ao fotógrafo Gladyston Rodrigues precisa ser apurada com seriedade. Os responsáveis devem ser punidos com rigor.

— Xô, Xuxa. Baixe exa bola, xenhora.

Ou a bola de sua filha pode murchar e ela viverá infeliz para sempre. Pois no reino dos grandinhos, não há lugar para fantasias.

Enfim, depois desta história mal cheirosa, dá para imaginar o que Xuxa tem na cabeça.

*** *** *** *** ***

O “Inglês” de Sasha. Aqui

Repórter fotográfico de O Estado de Minas foi trabalhar, apanhou de seguranças e, lesionado, está afastado do serviço. Aqui

Instrumento de marketing ou atleta? Aqui

Flamengo dificulta acesso à Sasha.  Aqui

__________________

Créditos:

Sasha, no blog Deus é Flamengo – link / As matérias utilizadas como referência estão nos sites http://atarde.uol.com.br/ / http://portal.comunique-se.com.br / http://esporte.uol.com.br / http://www.tribunahoje.com / Xuxa e Pelé – link / Seleção brasileira feminina de vôlei - link /