CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

25 de setembro de 2013

LUCIANO DO VALLE CRITICA USO DE BORDÕES E NARRAÇÃO FANTASIOSA

Luciano do Valle é um dos mais conhecidos e respeitados narradores esportivos da televisão brasileira. Mais de meio século de carreira sustentam esta afirmação com a mesma clareza que a voz dele mantém até hoje. Entre profissionais e telespectadores há um consenso bastante favorável a Luciano do Valle, mas, como é de se esperar, também existem divergências de opinião.

Muitos me dizem que já falta fôlego a Luciano do Valle. Outros, o acusam de trocar nomes de jogadores durante a narração. Em aparente contradição à primeira crítica, existem aqueles que apontam a tendência de Luciano exagerar na hora do grito de gol. “Uma hora dessas o homem vai ter um ataque cardíaco, tal o esforço para empolgar o telespectador”—alguém me disse.

Para mim, neste post, interessa apenas destacar a “bronca”, no bom sentido, que o narrador dá nos colegas de profissão. Sem citar nomes, Luciano do Valle critica a nova geração de narradores que fantasiam na descrição de jogadas. “Tudo passou a ser genial, passou a ser fantástico. Tudo é golaço, e não é bem assim. A gente passou a procurar ídolos, o cara faz uma grande jogada e já vira ídolo”—adverte o narrador da Band.

Coincidentemente, algum tempo atrás, mencionei essa “necessidade” que a crônica especializada tem de criar ídolos no futebol. Dá para entender, mas é preciso haver um limite, ditado pelo bom senso. Elevar jogadores medianos à condição de craques é desrespeitar o torcedor.

Em tom professoral, Luciano também critica o uso de bordões, expressões que certos narradores usam à exaustão, durante as transmissões, para evidenciar jogadas ou um lance bizarro. A repetição desenfreada, de fato, incomoda. Embora alguns digam que, aos 70 anos, Luciano deveria tirar o time de campo (com o que não concordo) seria bom se aqueles nos quais a carapuça serviu examinassem a questão.

*** *** *** *** ***

Veja o depoimento do narrador da Band, no link Luciano do Valle vê exagero em narradores e critica uso de bordões

________________

Fonte: http://uolesportevetv.blogosfera.uol.com.br / Foto: Luciano do Valle