CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

9 de setembro de 2013

OLHAR CURIOSO NA REDE REVELA PASSADO, PRESENTE E FUTURO DE TIAZINHA

Eu já estava desistindo de encontrar o quinto tema de hoje para o blog. Confesso que a espionagem norte-americana, a ameaça de Obama invadir a Síria, a morte de Champignon, as faixas de ônibus (em São Paulo), a demissão de Paulo Autuori e a volta de Muricy ao Morumbi, a alta da Bolsa, a baixa do dólar, enfim, essas coisas—importantes—estarão, com certeza, nas edições impressas dos jornais de amanhã, mas, para os amigos da rede, já não representam mais novidade. Pelo contrário, nesta hora da noite já têm cara de notícia velha.

Meio desanimado, decidi dar uma última olhadela no jornal carioca “Extra”. Não chega a ser algo novo, propriamente, mas me chamou a atenção a notícia que fala de uma personagem que há pouco mais de uma década, era alvo constante de 100% dos comentários que girassem sobre celebridades da TV ou mulher bonita e gostosa. Ou mais gostosa que bonita, segundo alguns: Tiazinha.

Nos bares, nos clubes, nos campos de futebol, nas mesas de carteado, em reuniões sociais e até festinhas de aniversários infantis, não havia quem não tocasse no assunto da mocinha que povoava os sonhos de homens e mulheres daquela época. Sim, mulheres também. A maioria, por puro despeito, mas havia (sempre houve) aquelas que acalentavam sonhos em que o objeto de desejo era a misteriosa personagem.

Em cena, usava trajes minúsculos que favoreciam a exibição do corpo. Escondida por trás de uma máscara preta, usava adereços como cintas-ligas, chicotinho e detalhes em couro preto. Tiazinha causava furor nos programas comandados por Luciano Huck, na  tela da Band.

Misto de fetiche e sedução, não demorou a transformar a fama em convites para posar nua nas revistas do ramo. Festas badaladas não eram nada se Tiazinha não estivesse presente. Os quinze minutos de fama, para ela, se estenderam razoavelmente. Loucura, loucura, loucura.

Preocupada com o futuro, Suzana Alves, entendeu que devia se preparar para quando deixasse de ser “a cereja do bolo”. Fez curso de dramaturgia, chegou a ensaiar carreira, apareceu em duas novelas de TV, em três filmes, foi tema de música de sucesso e, por fim, uniu-se a Eriberto Leão, mocinho de folhetins. Para conferir as atividades da moça, clique aqui

O romance durou algum tempo, mas naufragou. Depois da separação, Tiazinha saiu de cena. A Eriberto sobrou um trauma, nunca revelado. Ninguém sabe o motivo, pois nem ele nem ela tocam no assunto.

Uma vez ou outra ainda ouvi alguém dizer o nome de Suzana Alves que, já não aceitava mais ser chamada pelo cognome que a consagrou. Até que sumiu.

Navegando pelo “Extra”, hoje, encontrei a razão do sumiço. Também conheci a atual atividade que ela exerce (até para manter a forma física), e o cuidado espantoso que Suzana tem dispensado para o tratamento da… alma. Aos 35 anos, completados no último sábado, casada com o ex-tenista Flávio Saretta, Suzana é outra mulher.  

Antes que você comece a ler sobre a guinada na vida da “ex-sex simbol”, talvez fosse interessante acessar o link do BOL onde estão disponíveis algumas fotos significativas da época de ouro da mascarada. Se você aceita com a sugestão, clique no link Confira a trajetória de Suzana Alves, a ex-Tiazinha. Pode ser sua última chance de reviver o passado em que ela, absoluta, reinava com graça, beleza e muito mistério em sua imaginação.

Depois, de volta à realidade, acesse o link Ex-Tiazinha, Suzana Alves, vira evangélica e prega em igreja 

*** *** *** *** ***

Fontes: http://extra.globo.com - http://entretenimento.r7.com - http://noticias.bol.uol.com.br / Fotos: TiazinhaEriberto Leão e Suzana Alves - Flávio Saretta