CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

8 de novembro de 2013

BLOCKBUSTER NÃO SE RENOVOU E FOI ENGOLIDA PELA NETFLIX

netflix_blockbuster O maior nome mundial no mercado de locação de filmes vive seus últimos dias sob o modelo que o consagrou. Depois de ter mais de nove mil lojas em todo o mundo, a “Blockbuster” vai fechar, em janeiro de 2014, as trezentas unidades que ainda restam nos Estados Unidos.  Sem a agilidade e o planejamento demonstrados pela “Netflix”, que oferece praticidade ao consumidor, a “Blockbuster” manteve o jeito antigo de locação, obrigando o cliente a se deslocar até as lojas para retirar o filme e voltar para devolvê-lo. Os atuais donos da “Blockbuster”, comprada em leilão de falência, em 2011, pretendem contar com a força da marca para fazer sombra ao maior operador do sistema, a “Netflix”. A ideia é morder pelo menos uma fatia do mercado de filmes via streaming, que dispensa a mídia física. O fim melancólico da “Blockbuster” não chega a surpreender. Pelo contrário, eram favas contadas diante do imobilismo da empresa. Enquanto a “Netflix” ofereceu um novo modelo de negócio no mercado de locação de filmes, documentários e shows de variedades a “Blockbuster” apostou na tradição. E se deu mal.

*** *** *** *** ***

A “Blockbuster” sucumbiu aos novos tempos. Veja como, no link "Fim das lojas Blockbuster sepulta a era da locação de filmes"

_____________

Fonte: http://adnews.com.br/ - Imagens: Netflix/Blockbuster