CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

4 de novembro de 2013

RÁDIO GLOBO ESTREIA DIA 12 “A HORA É AGORA” COM RONY MAGRINI E ZULAIÊ COBRA RIBEIRO

No último sábado ouvi a coluna Radioamantes, de Rodney Brocanelli, na rádio web Showtime. Entre outros assuntos, foi dito que Rony Magrini estreia o programa “A Hora é Agora”, na rádio Globo/SP, neste dia 7 de novembro. O programa estava em compasso de espera, enquanto a produção afinava os ajustes para começar com “tudo em cima”.

Mais tarde, no mesmo sábado, li o blog “Cheni no Campo”. Ali, a estreia de Magrini é prevista para o dia 12. Diante do desencontro de datas, busquei o esclarecimento necessário. A nota do Cheni, embora truncada, é a que informa a data correta.

“A Hora é Agora” estreia no próximo dia 12 de novembro, às seis da manhã. O programa será apresentado de segunda a sábado, de seis às nove, com muita informação e prestação de serviço. “A Hora é Agora” amplia as ações que visam regionalizar a programação da rádio Globo/SP, abandonada desde o início da filosofia nacional de programação do Sistema Globo de Rádio—SGR.

Além de Rony Magrini, “A Hora é Agora” contará com a participação da conhecida advogada, ex-vereadora e ex-deputada federal Zulaiê Cobra Ribeiro. Dona de forte personalidade, Zulaiê se destaca por ser voluntariosa, combativa e determinada. Engana-se quem imagina que ela seja novata na função. Zulaiê Cobra Ribeiro já atuou na TV Globo e na TV Manchete com muita desenvoltura, além de ser constantemente convidada a participar de programas formadores de opinião. Figura carismática, presume-se que dará boa “química” com Magrini, experiente apresentador popular, moderado e simpático ao microfone.

Enfim, o rádio regional ganha força numa hora em que se apregoa o desgaste dessa mídia, diante das inovações tecnológicas de agora —sobretudo a Internet. Nada mais equivocado. A vocação original do rádio, como veículo de massa, continua latente e só precisa de conteúdo adequado para retomar o conceito que sempre teve entre a população: um amigo para todas as horas, em qualquer lugar.

*** *** *** *** ***

Fontes: Radioamantes – Cheni no Campo – Rubens Palli /  Imagens: Rony Magrini - Zulaiê Cobra Ribeiro