CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

31 de janeiro de 2014

O PIOR RETRATO FALADO DO MUNDO TINHA A “CARA DO DONO”

Tem coisas que é preferível não fazer, pois acabam ficando piores. Dar desculpa esfarrapada é uma delas. Veja este caso: nos últimos dias rolou na rede a história do “pior retrato falado do mundo”. Um sujeito, nos Estados Unidos, foi acusado de atacar duas mulheres. As vítimas prestaram queixa. pior_retrato_1Sem testemunhas, o departamento de polícia de Lamar County, no Texas, recorreu ao velho esquema do retrato falado na tentativa de identificar o agressor. Talvez a pressa, ou a falta de detalhes precisos fornecidos pelas mulheres, ou o nervosismo delas, ou a má vontade do desenhista policial, ou tudo isso junto acabou resultando numa imagem rudimentar, semelhante ao desenho que uma criança faria do rosto de uma pessoa qualquer. A “obra prima” ficou como você vê, à esquerda. 

Não demorou para o desenho grotesco caísse na rede, transformando a polícia texana em alvo de piada. Não era para menos. Você se lembra que, até recentemente, a nossa polícia também nos brindava com retratos falados de perigosos “facínoras”. E tudo nos moldes do desenho ao lado. De tão primários e imprecisos, os rostos desenhados por peritos policiais poderiam ser o de qualquer pessoa. Ou de nenhuma, pois dificilmente a imagem bateria com as características físicas de alguém. Uma vergonha, considerando-se que, hoje, alguns softwares desenham quase sozinhos o rosto de uma pessoa a partir de uma descrição, ainda que ligeira.

pior_retrato_2Bom, voltando ao caso texano, não é preciso dizer que os caras, lá, ficaram putos da vida com a gozação que correu mundo. Aí, hoje, vem a notícia de que a polícia prendeu o autor do ataque às duas mulheres. E sabe o que ajudou na detenção? O retrato falado, esse aí de cima. Um policial, ao fazer a ronda por um dos bairros locais (de Lamar County) notou a grande semelhança do retrato com uma pessoa, que acabou sendo detida. Era o tal! Agora, veja se dá para acreditar na historinha. Olhe a cara do “bandido”, de cavanhaque. O cara pode até ser um vagabundo local, mas onde está a semelhança com o retrato falado?

Foi uma versão tão forçada, típica trambicagem para livrar a cara da corporação, que era melhor não ter acontecido. Ninguém vai acreditar nisso, está na cara. Falando em cara, veja agora, lado a lado, o retrato falado e o retrato daquele que foi reconhecido como o “meliante” que aterrorizou as gringas. pior_retrato_3Tudo a ver, não é?

Eu recomendaria que dessem uma medalha ao policial, autor do prisão com base no retrato falado. Não por ter cumprido com o dever, já que ele—presumivelmente—ganha para isso, mas pelo vexame que o coitado deve ter passado para “segurar” essa barra. Isso não se faz. Ô dó!

*** *** *** *** ***

Ops, dei tanta risada com a palhaçada dos policiais texanos que quase ia me esquecendo de citar a fonte desta informação. Aqui está: ‘Pior retrato falado do mundo’ leva à prisão de bandido, nos EUA

Imagens: reprodução da própria matéria do Extra/RJ

30 de janeiro de 2014

GLOBO DEVE ACHAR, MESMO, QUE O POVO É IDIOTA

santos_x_corinthians Quem parte e reparte e não fica com a melhor parte é burro ou não tem arte. Quase todo mundo já ouviu essa expressão ou alguma variação dela. Normalmente é utilizada para explicar atitudes de gente “esperta”, para não dizer malandra mesmo. Pois é o que fez a TV Globo, nesta quarta-feira. Por causa do futebol, o “Big Brother” de ontem teve apenas 10 minutos de duração. Apresentado logo após a novela “Amor à Vida”, que caminha para o final, e antes do jogo Santos X Corinthians (para São Paulo, em outras praças foram transmitidos outros jogos), o lixo serviu apenas para tapar um buraco na programação.

Por mim—e muita gente—não teria feito falta nenhuma se nem fosse para o ar, mas a Globo, ladina, usou os números do Ibope para “valorizar” um dos produtos mais contestados dos últimos tempos, o tal “Big Brother”, porta de acesso para a fama de qualquer tipo escroto. Do mais desclassificado ao mais deplorável dos seres humanos, essa gente dá “espetáculo” de safadeza, leviandade, imoralidade (não sou padre, não, mas tudo tem limite), postura cafajeste, atitudes de extremo mau caráter e o que mais você classificar de ruim para o perfil de alguém. Uma inversão de valores inacreditável.

bial_espertos Pois a Globo, usou de “esperteza” para informar que o “Big Tampão”, de ontem, deu elevados números de Ibope. Sem-vergonhice chegou ali e parou, pois claramente o pico do Ibope deveu-se à expectativa pelo início da transmissão do futebol.

Menos, Globo, menos. Convém não esquecer o bordão que pintou com a voz das ruas e continua muito em voga: “O povo não é bobo, abaixo a rede Globo”. Ignorar a realidade é demais. Não dá.

Em tempo: assisti o jogo pela Band. O protocolar Cleber Machado, bom menino, é isso mesmo. Apenas um bom menino. Na Band, para mim, as atrações compensam: Luciano do Valle continua sendo referência e Neto é um caso à parte que, às vezes, chega a ser gozado. Ontem, as evidências não deram espaço para o ex-jogador (e torcedor roxo) do Corinthians tascar os “baita atréta” do timão. A garotada do Santos simplesmente tapou a boca do rapaz.

*** *** *** *** ***

Fonte: Mais curto, Big Brother Brasil tem audiência recorde: 34 pontos – Notícias da TT- Daniel Castro

Imagens: Santos x Corinthians / Pedro Bial

29 de janeiro de 2014

O COMEÇO DO FIM. A RIMA PERFEITA COM PARASITISMO

Paulo_Edson_recorte Recebi do amigo Paulo Edson, ex-apresentador e plantão esportivo da rádio Bandeirantes, mensagem que faço questão de reproduzir aqui.

Repare na semelhança com um certo país sul-americano que você e eu conhecemos. De autoria desconhecida, circula na rede. Leia e tire sua conclusão. Sem comentários.

 

____________

“Um professor de economia em uma universidade americana disse que nunca havia reprovado um só aluno, até que certa vez reprovou uma classe inteira. Esta classe em particular havia insistido que o socialismo realmente funcionava: com um governo assistencialista intermediando a riqueza ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e justo.

O professor então disse, "Ok, vamos fazer um experimento socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos suas notas nas provas." Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e portanto seriam 'justas'. Todos receberão as mesmas notas, o que significa que em teoria ninguém será reprovado, assim como também ninguém receberá um "A".

Após calculada a média da primeira prova todos receberam "B". Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado. Quando a segunda prova foi aplicada, os preguiçosos estudaram ainda menos - eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Já aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam do trem da alegria das notas. Como resultado, a segunda média das provas foi "D". Ninguém gostou.

Depois da terceira prova, a média geral foi um "F". As notas não voltaram a patamares mais altos, mas as desavenças entre os alunos, buscas por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No final das contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da sala. Portanto, todos os alunos repetiram aquela disciplina... Para sua total surpresa.

O professor explicou: "o experimento socialista falhou porque quando a recompensa é grande o esforço pelo sucesso individual é grande. Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros para dar aos que não batalharam por elas, então ninguém mais vai tentar ou querer fazer seu melhor. Tão simples quanto o exemplo de Cuba, Coréia do Norte, Venezuela e Brasil e Argentina, que estão chegando lá.."

1. Você não pode levar o mais pobre à prosperidade apenas tirando a prosperidade do mais rico;

2. Para cada um recebendo sem ter de trabalhar, há uma pessoa trabalhando sem receber;

3. O governo não consegue dar nada a ninguém sem que tenha tomado de outra pessoa;

4. Ao contrário do conhecimento, é impossível multiplicar a riqueza tentando dividi-la;

5. Quando metade da população entende a ideia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação.”

*** *** *** *** ***

Fonte: Paulo Edson, via e-mail, cujo conteúdo circula na rede

_______________

Imagens: Paulo Edson / Socialismo / U.J.C 

28 de janeiro de 2014

RITA CADILAC PROVA QUE NÃO TEM PRA NINGUÉM NA PREFERÊNCIA DO LEITOR

Tenho escrito neste blog sobre vários assuntos. Por ser profissional de rádio e televisão falo sobre o setor, mas também abordo outras áreas com alguma ligação entre elas. Assim é que em 30 de agosto de 2013, num dia em que não havia grandes destaques, uma nota me chamou a atenção e escrevi a respeito. Era uma declaração da ex-chacrete e atriz pornô, Rita Cadilac. Num universo feminino em que peitos e bundas são itens de destaque, às custas de muita plástica, Rita afirmava que não havia feito nenhum “reparo”, ou seja, que os dotes dela eram 100% naturais.

Mostrando-se muito satisfeita—e confiante—com o material que a natureza lhe deu, afirmou sem titubear que apostava muito em si mesma quando o assunto era sex-appeal. Para não deixar nenhuma dúvida, disse que se sente gostosa. “Coloco minha calcinha apertadinha, meu salto alto… sei que eu sou.” Diante disso, o título do post não podia ser outro: RITA CADILAC SE GARANTE COM CALCINHA APERTADINHA, mas era para ser apenas uma nota curiosa, nada além disso. Tanto que as tags (palavras que facilitam a busca do internauta) foram A FAZENDA, ATUALIDADES ARTÍSTICAS, FG-NEWS, FG-NEWS - FLÁVIO GUIMARÃES, RITA CADILAC, SEI QUE SOU GOSTOSA e TELEVISÃO COLORIDA. Nada explícito nem apelativo.

Não é que o post se tornou o campeão de acessos deste blog? Rita Cadilac prova que continua atraindo a atenção da marmanjada de plantão. Fico imaginando quantos milhares de pessoas já devem ter me xingado, depois de ler o post que, insisto, não tem nada demais. Certamente foram levados ao blog pensando que veriam uma coisa e viram outra. Pelo visto, vão continuar me xingando.

*** *** *** *** ***

Imagem: Rita Cadilac

27 de janeiro de 2014

PASSADO O TEMPO QUE ME DEI ESTOU DE VOLTA PARA O FUTURO

Olá, amigos da rede. Depois de uma pausa para descanso, ajustes técnicos e outras providências—que só dando um tempo mesmo é possível encarar—estou de volta. Antes, para não cair de paraquedas na rede, sem saber de nada, decidi dar uma espiadinha no que está rolando. Vi sites de jornais; o panorama político; a presidente continua fazendo turismo oficial (e não oficial) queimando uma nota legal; o prefeitinho continua pintando faixas de ônibus em São Paulo—e só; Geraldinho continua fazendo de conta que não tá nem aí para a criminalidade—como faz com os demais problemas do estado; também vi o esporte; o caso Neymar, claro; a Portuguesa, com evidência de que alguém levou um “por fora”; os custos da Copa (bota “por fora” nisso) ; as manifestações, naturalmente; na TV, mais um “eletrizante” BBB (até quando?), enfim, vi de tudo um pouco e concluí o óbvio: de maneira geral nada mudou, exceto o ano. Para mim, já está de bom tamanho, pois o ano passado não foi lá essas coisas, tanto em termos pessoais como profissionais (pior ainda). Para não ser muito desagradável e voltar criticando tudo mais a fundo, decidi fazer apenas este post, de leve, para marcar o retorno. Portanto, aqui está. Pilha recarregada, perspectivas positivas e muita curiosidade para ver o que virá. Como estamos em ano eleitoral, o futuro promete. Seja o que for, veremos juntos. Abraços.

*** *** *** *** ***

Imagem: bola de cristal