CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

24 de fevereiro de 2014

A LINGUIÇA DE FÁTIMA BERNARDES E O BIFÃO DO REI. A CARNE É FRACA, MAS A PROPAGANDA…

A propaganda é a alma do negócio. E a propaganda brasileira é das mais badaladas do mundo. É verdade que antes da parabólica nossos criativos eram mais geniais. Depois da Internet, então, digamos que a criatividade de alguns profissionais do setor passou a ser menos farta, mas essa é outra questão. Plágios e “climatizações” à parte, o fato é que a propaganda está, definitivamente, incorporada à vida das pessoas. O consumismo—alimentado, aliás, pela propaganda—é responsável, hoje, pelo impensável comportamento das pessoas, ontem, que esperam os intervalos comerciais na TV, com o mesmo interesse com que veem os capítulos das novelas. Afinal, as pessoas descoladas precisam saber o tempo todo o que está na moda, na onda, no gosto de cada um, entende?

Falando em gosto, dois exemplos de propagada protagonizada por nomes conhecidos do público brasileiro: Fátima Bernardes, ex-apresentadora do Jornal Nacional, e Roberto Carlos, o eterno “rei” do iê-iê-iê. Fátima, por força da antiga função, era proibida de estrelar campanhas publicitárias, em defesa da credibilidade jornalística. Liberada para o “Encontro”, teve passe-livre para ingressar no fascinante (e lucrativo) mundo da propaganda.

O primeiro filme estrelado por Fátima Bernardes, foi para falar dos produtos Seara. Linguiça, salsicha, presunto, pizza, lasanha e por aí afora. Tudo isso, devidamente temperado por um cachê de cinco milhões de reais. Se Fátima, antes, por dever de ofício, não podia se empapuçar, agora segurem a mulher. Não se admire se, em breve, ela pintar na telinha de novo, de novo e de novo, demonstrando um apetite cada vez mais voraz. Com um “cardápio” desses, até eu. Até você. Qualquer um de nós, não é mesmo? Não, não falo da salsicha, do presunto, da pizza, não. O “cardápio”, no caso, são os milhões.

Roberto Carlos, ator enrustido e vegetariano explícito e convicto, após mais de três décadas de abstinência de carne vermelha não resistiu e, em rede nacional, mostrou ao Brasil inteiro que o negócio dele, agora, é carne. Vermelha, bem vermelha. E, como no caso de Fátima, temperada por suculentos reais. Não quero menosprezar a ninguém, pois sempre gostei da mulher de Willian Bonner (como profissional, claro), mas não há como compará-la, em nível de fama e popularidade, a Roberto. Dito isto, de quanto teria sido o cachê do “rei”? Se “bom cabrito não berra”, como dizem, você acha que o cantor iria desafinar e falar de cifrões? Por outro lado, a contratante de “sua majestade” também não abre a boca para falar de dinheiro. Afinal, não é de hoje que pesa sobre ela a suspeita de ser uma das maiores “lavanderias” do país, conhecida, também, pela generosidade ao doar verbas a políticos. Há outros detalhes no falatório todo que circula sobre a tal Friboi. Por exemplo, dizem que há um filho de um ex-presidente envolvido no negócio. Um rapaz genial, cujo grande mérito é ganhar dinheiro feito água. Porém, não quero estragar a festa de Roberto Carlos nem o apetite de quem, acreditando na palavra do “rei”, não vê a hora de degustar um suculento bifão.

Até porque, tudo o que falam desse frigorífico é um assunto indigesto para se discutir à mesa. No entanto, o Ministério Público Federal bem que podia ver se no mugido da boiada tem algum fundo de verdade. Enquanto isso, a propaganda vai continuar usando o “berrante” para anunciar aos quatros ventos que carne boa é da Friboi. Bom apetite!

*** *** *** *** ***

Fontes: “Fátima Bernardes vende linguiça e pizza em estreia na propaganda” – Notícias da TV

O diz-que-diz corre o país de boca em boca e está na rede. Por exemplo, no link “Tuma Junior denuncia escândalo BNDES/Friboi e diz que é a maior lavanderia da América Latina” – Blog do Ney Lopes. (é interessante, mas quase não se acha referência ao fato na grande mídia)