CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

9 de junho de 2014

RÁDIO, DURANTE O DIA, TEM O DOBRO DA AUDIÊNCIA DA TELEVISÃO

Você, que gosta de rádio e acompanha as notícias do setor, sabe que os donos de emissoras choram as pitangas diante do “baixo faturamento”. Para alguns, “a única solução” é arrendar horários para igrejas e salvar, pelo menos, a alma do negócio. Para outros, a parceria com grandes grupos de comunicação —caso da ESPN e rádio Capital— é o que garante o “dinheiro da xepa”, choramingam. E tem, também, os empresários que arrendam a emissora inteira para projetos de naming rights, tipo rádio SulAmérica, Bradesco Esportes.

A julgar pela reclamação, é cada vez menor o número de proprietários de rádios que encaram o mercado e saem no lucro. “O rádio vive seus piores momentos a caminho da extinção”, vaticinam, com aquela expressão dolorida de quem está prestes a enterrar um ente querido. Grosso modo essa é a situação do rádio atual. “Pouca audiência produz pouca renda”, atestam esses senhores com ares professorais, olhos lacrimejando. Ah, coitados!

Não, não estou me condoendo da situação de penúria dos empresários do rádio. O motivo é outro: eles terão que arrumar uma nova desculpa. “Baixa audiência” não vai colar mais. Pelo contrário, o rádio tem mais audiência do que todas as emissoras de TV abertas, somadas.

No período vespertino o fiel da balança começa a pender para a telinha, mas, ainda assim, algumas rádios têm mais ouvintes por minuto que certas emissoras de televisão. Se existe audiência e os departamentos comerciais não conseguem vender o espaço publicitário, é outra história. Mas não acredito na incompetência dessa gente. Afinal, alguns, estão na atividade há décadas. Se fosse o caso de não saberem “vender”, já teriam sido trocados há tempos. Quem se habilita a contar o que se passa, de fato? O que está acontecendo parece um caso típico de falta de sintonia com o público; um desastre.

*** *** *** *** ***

Veja os números que desmascaram o chororô dos empresários do rádio, no link “Segundo pesquisa, Rádio tem o dobro da audiência da TV aberta em São Paulo durante o dia” – Fonte: Tudoradio.com

Imagens: Rádio no carro / Pinocchio / Ipsos