CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

13 de julho de 2014

A COPA ACABOU. UM VIVA AO FUTURO QUE ESTÁ COMEÇANDO

alemanha conquista a copa Fim da Copa. Para compensar a frustração com o quarto lugar da nossa seleção, a Alemanha foi a campeã. Merecidamente. Desfecho muito melhor do que se desse Argentina. Já pensou como seria aguentar a gozação se “los hermanos” levassem o caneco? Rivalidade à parte, ganharam os melhores em campo e fora dele.

Os alemães, tidos como um povo frio e pouco afeito à aproximação com desconhecidos, esbanjaram simpatia e simplicidade. Até mesmo na esmagadora vitória por 7 a 1 contra o Brasil, souberam deixar claro que o placar apenas registrou a supremacia de uma equipe sobre a outra. Não houve, em nenhum momento, demonstração de arrogância em relação ao time perdedor. Nem poderiam, pois, na realidade, os alemães se apaixonaram pelo Brasil. E o Brasil se apaixonou pelos alemães. Que o digam os moradores de Santa Cruz Cabrália, cidade baiana escolhida pela comissão técnica germânica como base da seleção. Mas não apenas eles, pois em diversos episódios registrados fartamente pela mídia a descontração alemã foi o ponto alto em todas as cidades pelas quais passaram, por força dos jogos.

Contudo, quero destacar três fatos. Em demonstração de reconhecimento pela boa acolhida que receberam do povo baiano, em especial, a Federação Alemã de Futebol doou material escolar e móveis para a Escola Municipal de Santo André, bairro de Santa Cruz Cabrália.

Hoje, no Maracanã, durante a comemoração pela vitória, os alemães fizeram uma espécie de dança tribal em volta do troféu da Copa. O gesto tinha um forte significado. No dia 9 de junho, pouco antes do início da competição, índios pataxó “invadiram” um treino da seleção e dançaram com os jogadores para lhes desejar boa sorte. Após a conquista da Copa, os jogadores dançaram para os pataxó em agradecimento.

Antes, já haviam feito uma doação de cerca de 30 mil reais à comunidade indígena, para ajudar na compra de uma ambulância e melhorar o atendimento médico prestado à comunidade. O bem se paga com o bem. Uma grande lição.

dilma vaia maracana Falando de ensinamentos, foi impossível não notar que em duas ocasiões das solenidades de premiação da Fifa, a torcida presente ao Maracanã vaiou a presidente Dilma Rousseff, embora mais polidamente do que aconteceu na Arena Corinthians, em São Paulo/SP, na abertura da competição. Se o bem se paga com o bem, o oposto tende a ser verdadeiro... ou não?

A Copa acabou, mas o futuro esboça um sorriso para o povo brasileiro. Nesta segunda-feira começa a primeira semana do que pode ser o melhor possível para o resto de nossas vidas. Afinal, nem tudo se resume ao futebol. Mesmo que, às vezes, assim pareça. O povo já não se deixa iludir.

*** *** *** *** ***

Imagens: Alemanha, levanta a taça e Presidente Dilma Rousseff, no Maracanã, estão em slide show da Veja.com.br / Alemanha 7 x Brasil 1 / Índios Pataxó dançam para alemães