CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

5 de julho de 2014

FIFA USA DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS. ALEGRIA NEGADA A MONDRAGÓN É CONCEDIDA À HOLANDA

mondragonQuem viu a vitória, nos pênaltis, da Holanda sobre a Costa Rica, reparou na cena em que Robben, Van Persie e até Patrick Kluivert, ex-jogador que, agora, integra a comissão técnica da seleção holandesa comemoraram a passagem para as semifinais ao lado dos filhos. Em clima de festa, alegria, emoção nada melhor do que compartilhar tudo isso com as pessoas às quais, em primeiro lugar, a conquista é dedicada: a família e, em particular, os filhos.

mondragon barradoEntretanto, esse privilégio foi negado a Mondragón, goleiro da seleção colombiana e jogador mais velho a disputar uma Copa do Mundo, aos 43 anos. Na partida contra o Japão, em que a Colômbia venceu  por 4 x 1, Mondragón entrou nos minutos finais em justa homenagem ao goleiro que tantas vezes defendeu o selecionado colombiano.

Apesar dos apelos, justos, o representante da Fifa não permitiu o acesso dos filhos do goleiro ao gramado. Faltou fair-play à Fifa, logo o ingrediente mais importante em competições esportivas e tão insistentemente lembrado e cobrado pela entidade máxima do futebol mundial. Mondragón merecia aquele momento de felicidade tão especial. Em resumo, falta total de sensibilidade da Fifa.

Van Persie O privilégio de hoje, dos holandeses, torna a concessão ainda mais intolerável. A Fifa deveria tentar se redimir, instituindo uma premiação de desagravo a Mondragón contemplando-o com um troféu para celebrar sua participação, na Copa, como atleta com mais idade a ter disputado uma Copa do Mundo. Naturalmente, com direito a dividir esse momento com a família, ao lado dele, na hora da premiação.

Vai apagar a “pisada” de bola? Não, não vai, mas, pelo menos, poderá mostrar ao mundo que reconheceu o erro. Ficaria ainda melhor se, na hora de entregar o troféu ao jogador, a Fifa pedisse desculpas a ele pela descortesia sofrida. Isso, para mim, é fair-play. O resto… quem, de fato, conhece o resto? ¨

*** *** *** *** ***

Descortesia da Fifa. Depois de proibir a Mondragón a alegria de ter os filhos ao lado na comemoração, o privilégio é dado aos holandeses. Veja no link “Holandeses levam crianças ao campo em momento família no final jogo” - Fonte: Bol na Copa 

Na partida Colômbia x Japão, Mondragón o jogador mais velho a participar de uma Copa do Mundo, foi barrado quando tentou comemorar a vitória e o recorde com os filhos. Veja no link “Fifa não deixa goleiro colombiano comemorar recorde com os filhosFonte: Esporte Interativo

Imagens: respectivos links remetem à fonte