CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

19 de julho de 2014

SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL. MUDANÇAS DA BOCA PRA FORA?

Estranho. Todos "chiam" com possível indicação de Dunga para o comando da seleção brasileira. Fizeram o mesmo com Gilmar Rinaldi, ex-goleiro, atual empresário de jogadores, que passa a responder pela coordenação de seleções da CBF. 

Apesar disso, não vi nenhuma posição assumidamente contra qualquer um dos dois, por parte dos veículos, digo, rádio, jornais, revistas e televisão (Internet inclusa).

O máximo que se vê, são palpites, também não assumidos com veemência, de um ou de outro nome forte da crônica esportiva. Nada, no entanto, capaz de fortalecer uma corrente de opinião a favor ou contra este ou aquele nome sugerido.

Isso me intriga. A contrariedade é só de "mentirinha"? A única voz identificada com todas as letras, até agora, contra o despropósito da CBF, é a de Romário. No entanto, ninguém ignora o tom político que ele imprime ao "protesto", cujo objetivo é obter votos, em outubro. O baixinho quer ser senador. Afinal, seleção é assunto sério ou trampolim para saltos (há quem chame de assaltos) inconfessáveis?

Tudo fica ainda mais incompreensível quando já se sabe que Marco Polo Del Nero será o sucessor de José Maria Marin na presidência da CBF. Eleito, em abril, para dirigir a entidade máxima do futebol brasileiro, a partir de 2015, Del Nero forma com Marin uma dupla que não se pode chamar de “possuidora de notória competência”.

Será que a crônica especializada está falando sério quando cobra providências urgentes para salvar a seleção brasileira de novo vexame, em 2018, na Rússia? O maior país do mundo, em extensão territorial, tem uma das regiões mais geladas de todo o planeta, a Sibéria, cujas temperaturas, no Inverno, oscilam entre menos 40 e 50 graus negativos.

Sim, eu sei que a Copa do Mundo, na Rússia, será disputada no Verão europeu, com temperaturas médias de 25 graus. A exceção é São Petersburgo onde ventos gelados e intensos podem derrubar a temperatura para algo em torno de 13 graus, em pleno Verão.

CBF_gelada Também sei que as cidades-sede escolhidas para receber os jogos da Copa 2018 não se localizam perto da Sibéria. Você pode estranhar, mas lamento esses detalhes.

Afinal, se tudo for concluído como querem Marin e Del Nero para o futuro do futebol brasileiro, não tenha dúvida: a seleção vai entrar numa fria tão grande que até jogar na Sibéria seria a maior moleza.

*** *** *** *** ***

Imagens: Dunga / Gilmar Rinaldi / Romário / José Maria Marin e Marco Polo Del Nero / Mapa Rússia, Sibéria / Fria