CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

18 de julho de 2014

UM POST PARA DIZER QUE NÃO TEM POST

redes_sociais cópiaEram cerca de dezenove horas. Eu “conversava” pelo Facebook com uma amiga, sobre a morte do escritor João Ubaldo Ribeiro. O “papo” ia seguindo quando, de repente, caiu minha conexão. Às vezes, quando a noite chega, o sinal da rede sofre grande oscilação e demora para abrir páginas, visualizar fotos, acessar alguns endereços e ler e-mails, entre outras atividades comuns na Internet. É que as pessoas saem do trabalho e parece que vão todas “navegar”, o que aumenta muito o fluxo na rede. Os provedores têm que atender à demanda e o “congestionamento” acaba se refletindo na velocidade de navegação, como já citei.

Npausaão demorou muito para meu filho vir me dizer que além da Internet, estávamos sem telefone e não havia sinal na TV a cabo também. Resumindo, ficamos sem comunicação. Como se sabe, já faz alguns anos que os telefones fixos deixaram de existir. Hoje, em sua esmagadora maioria, as ligações telefônicas acontecem via modem. Além da péssima qualidade do serviço, quando há um corte de energia, por exemplo, a gente fica sem telefone. Isto não acontecia, antes. Mesmo sem energia elétrica o telefone continuava ativo.

cel_chamandoEm situações de apagão, o que nos salva é o celular, que só uso para falar com alguém ou receber chamadas. Foi através dele que, ao ligar para o provedor a fim de reclamar da ausência de sinal, uma mensagem automática já foi esclarecendo que havia “problemas técnicos em nossa região”. A volta à normalidade estava prevista para às onze da noite.

tv_twitter Sem Internet, sem telefone e sem televisão abri o Windows Live Writer, editor de texto que utilizo para escrever meus posts. Hoje, sem acesso à rede, valho-me de imagens que tenho arquivadas no computador. Escolho algumas, para ilustrar este post. São 19h54. Agora, é esperar que dê onze horas para atualizar o blog. Nada mais a fazer. Nos “vemos” amanhã.  

*** **** **** *** ***

Observação: A situação se normalizou por volta de 23:10, mas, por alguma razão desconhecida, precisei reinstalar a placa de rede e executar, de novo, o Assistente de Configuração de rede. A tecnologia, às vezes, parece que entra em parafuso. E a gente também.