CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

27 de agosto de 2014

IGUATEMI AM, DE SÃO PAULO, PODE MUDAR. RÁDIO-CORREDOR INFORMA SOBRE DEMISSÕES

Rumores que correm à boca pequena, na capital paulista, indicam que a rádio Iguatemi AM, 1370 Khz, está se preparando para uma mudança. A conclusão é instantânea quando se diz que a emissora está dispensando todos os funcionários. A maioria já foi chamada para assinar a demissão.

Os mesmos rumores acrescentam que o motivo da medida pode ser a oferta de algum arrendatário interessado na frequência. Existe um quadro de consternação, na av. Paulista, sede da emissora, confirmado por um dos comunicadores mais populares da Iguatemi AM. Por uma questão de cautela e para não prejudicá-lo, prefiro omitir o nome dele. (logotipo)paulo_abreu

Como o proprietário da Iguatemi é Paulo Abreu, conhecido empresário paulista que, além de operar mais emissoras do que permite a legislação do setor, o faz na frequência que bem entende, não há porque duvidar dos comentários velados. Além disso, o costume de implantar determinada programação e, sem aviso-prévio, cancelar tudo depois de algum tempo, é bastante conhecido pelo mercado. (Paulo Abreu)

Por coincidência, um dia antes de saber desta história (soube ontem), escrevi um artigo e o postei aqui no blog. Se você não leu, segue o link: O RÁDIO CONTINUA LIGADO, MAS ATÉ QUANDO?

Paulo Abreu, para quem não se lembra, é aquele mesmo “hoteleiro” humano, solidário, amável e gentil que ofereceu um emprego de gerente no hotel Saint Peter a José Dirceu, julgado e condenado no caso do mensalão do PT. (Imagem) O salário, de 20 mil reais, contrastava com a remuneração de mil e oitocentos reais pagos à gerente-geral do mesmo hotel, em Brasília  – Fonte: Jornal O Estado de São Paulo

Pois esse mesmo empresário, agora, parece não se sensibilizar com a sorte de seus empregados. Afinal, quem são eles? Com certeza, não ocupam posição social e política privilegiadas que possa interessar, não é?

Hoje, até o momento desta postagem, nenhum colunista especializado na cobertura do setor informou —para confirmar ou desmentir os rumores— alguma coisa sobre a rádio Iguatemi.

Continuarei em sintonia para, quem sabe, captar a mensagem. Prefiro que seja mentira, mas…

*** *** *** **** ***