CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

15 de setembro de 2014

RÁDIO CORREDOR VOLTA A FUNCIONAR NA AVENIDA PAULISTA

A “rádio Corredor” da av. Paulista, 2.200, continua divulgando “as últimas notícias” sobre a Iguatemi AM. E como “quem conta um conto aumenta um ponto”, já começam a ser ouvidos rumores centrados na Super Rádio AM e na rádio Terra, também AM, todas três do empresário Paulo Abreu. (imagem)

A partir deste ponto, é preciso ter cautela para não fazer o jogo de pessoas que “jogam verde para colher maduro” e, também, do próprio empregador que aproveita a “rádio corredor” para soltar balões de ensaio e identificar as fontes que tornam público o “leva e traz”. A tática é simples. Para cada suspeito de ser o “espião”, confidencia-se um “segredo”. Aquele que vazar identifica o delator. O que ainda pode ser dito com segurança, porque não é mais segredo para ninguém, vem a seguir.

Pelos dados mais recentes, a audiência da rádio Terra AM é de 0,05%, com pouco mais de 8.800 ouvintes por minuto. Fonte: Bastidores do Rádio A classificação se baseia em números de ‘junho, julho e agosto’ com tendência de alta. Em vista disso, o empresário teria decidido “limpar” o quadro funcional da emissora que apenas toca música. As demais dependências da rádio Terra AM, no 13º andar da Paulista, 2.200, poderiam se transformar em salas de aula da Faculdade Mundial, também do grupo empresarial de Paulo Abreu.

O suspense sobre o destino da Iguatemi AM continua, mas há novidades relativas à Super Rádio AM, ex-Tupi. (imagem) Tony Gomide, há quatro anos no grupo, comandava o horário entre 20h e meia-noite. Sem aviso prévio foi transferido para a rádio Terra AM. Com início às 20h, prolongando-se até as sete da manhã, a Super Rádio passa a apresentar programação religiosa. São 11 horas ininterruptas.

Com a transferência, Tony Gomide se tornou o ÚNICO apresentador da rádio Terra, AM, 1330 Mhz. O comunicador não desmente nem confirma que só foi poupado porque, um processo dele contra o dono da Super Rádio atingiria cifras milionárias. Então, o posto de único funcionário “ao vivo” da Terra AM foi, no fundo, um cala-boca.

Outros comunicadores atingidos pela mudança, falaram em processar o empresário e foram surpreendidos com um “aviso amigável”. Valendo-se de que o mercado profissional está cada dia mais restrito, o proprietário da emissora lembrou que, aqueles que o processassem, teriam dificuldade para voltar ao mercado.

O “aviso” chama a atenção para um detalhe, preocupante. Paulo Abreu possui hoje, em São Paulo, grande número de emissoras e promete se tornar dono de uma parte ainda maior do mercado radiofônico local. (imagem) Pode ser blefe, mas a realidade atual já o aponta como um dos maiores concentradores de prefixos, à revelia da legislação do setor. Esse, porém, é um problema que cabe ao Ministério das Comunicações—Minicom e à Anatel verificar, mas…

Para se ter uma ideia de como as coisas andam “rápido”, em janeiro deste ano o Ministério Publico Federal recomendou ao Minicom e à Anatel que cancelassem concessões da antiga rede CBS, atual Rede Mundial de Comunicação, de propriedade de Paulo Abreu. Até agora, de efetivo, nada aconteceu. Fonte: Rádio & Negócios

Por outro lado, há quem diga que todas as “operações” de Paulo Abreu, que incluem cortes e mudanças bruscas nas emissoras do Grupo Mundial, são fruto de uma grande contenção de gastos visando adquirir a outorga da extinta TV Excelsior, cassada pelo governo militar em 1970. (imagem)

É possível, sim, mas, a julgar pelo histórico antecedente do empresário na condução das emissoras, seria uma atitude temerária entregar aquela outorga a ele. Isso, é claro, se Dilma Rousseff, por acaso, vencer a eleição presidencial. Com trânsito livre entre os medalhões do Partido do Trabalhadores, Paulo Abreu conta com esse trunfo.

No mercado, ouve-se que ele estaria negociando a compra do prédio da av. Alfonso Bovero, 52 o famoso endereço da Tupi, mais tarde MTV e, atualmente, a ESPN, séria candidata a se tornar a mais nova “sem teto” da praça.

Francamente, a Excelsior mereceria outro destino. Sob a direção de Paulo Abreu o histórico canal de televisão corre o risco de sair do ar, mais uma vez, de maneira melancólica. Ou, então, se transformar em mais um igreja eletrônica, coisa de que não duvido. O empresário, tudo indica, não tem nenhum compromisso com o público, mas com o lucro. A qualquer custo.

*** *** *** *** *** ***