CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

14 de outubro de 2014

DEBATE NA BAND. TEMPO OS CANDIDATOS TERÃO, MAS O QUE FARÃO COM ELE É O PROBLEMA

O debate, na Band, logo mais, às 22h15 desta terça-feira, o primeiro do segundo turno, é muito importante. (imagem) Para o eleitor, trata-se de ótima oportunidade para observar o comportamento dos candidatos, frente a frente. As reações de satisfação ou de contrariedade (quando dão ou levam um “gancho”), a expressão facial, a tonalidade vocal e o nível das respostas. Tudo deve ser observado.

Nem me refiro às baixarias, comuns em momentos de confronto, como este. Meu alerta é no sentido de não se deixar enganar, por qualquer um dos dois, quando prometem coisas cuja decisão depende do Congresso Nacional (Câmara e Senado), para dizer o mínimo. dilma x aecioComo a gente sabe, tem muita promessa do tipo “no meu governo vou fazer tudo o que os outros não fizeram”, esquecendo-se, às vezes, de acrescentar “inclusive eu, ou meu partido, quando estava no poder”. (imagens – link 1 e link 2)

O debate serve, também, para “destravar” os candidatos, preparando-os para o encontro final, na Globo, dia 24, última chance para os aspirantes ao cargo presidencial dizerem o que pensam.

A propósito, hoje me impus ouvir o horário eleitoral no rádio, entre 7h00 e 7h20. Tanto no horário de Aécio Neves, quanto no de Dilma Rousseff, os que menos falaram foram os candidatos. 

Dos 10 minutos reservados para cada um, o tucano abriu o bico por escassos dois minutos. Dilma gastou cerca de dois minutos e vinte segundos. O resto foi ocupado pelo marketing dos dois candidatos para um desfile de musiquinhas insossas e muita conversa jogada fora.

Você se lembra que, no primeiro turno, a reclamação da maioria era sobre a injustiça de uns terem muito tempo à disposição, no rádio e na TV, enquanto outros mal conseguiam dizer o próprio nome. (imagem)

Diante do que ouvi hoje, confesso, fiquei em dúvida. Agora que ambos têm o mesmo tempo disponível, 20 minutos para cada um, distribuídos em dois blocos de 10 minutos, diariamente, por que não aproveitam para divulgar, por exemplo, seus planos de governo?

Vá entender!!!

*** *** *** *** *** ***