CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

23 de outubro de 2014

PETROBRAS, DE NOVO, NO OLHO DO FURACÃO. DILMA SABIA?

Recebi de Moacir Japiassu o aviso. Fui ler na fonte, mas em menos de dois segundos, a página que comecei a ler fechou e foi substituída por comunicando alertando que o serviço estava indisponível naquele momento, 11h15. Fonte: aviso_pag_noblatHavia duas possibilidades para isso: ou o número de acessos superou as expectativas e o servidor não me permitiu acessar o conteúdo ou a página foi tirada do ar. No entanto, a chamada para o comentário continuava na página inicial do blog. Ao clicar sobre o link, o máximo que consegui, em cinco ou seis tentativas, foi capturar a imagem da página, sem o final do texto, como você vê abaixo. pagina noblatPor via das dúvidas, pois nunca se sabe qual é o peso de “influências externas” sobre as Organizações Globo, reproduzo para os amigos da rede o texto de Noblat, na íntegra, que me foi passado por e-mail pelo “Japi”. Dessa forma, quem tentou ver e não viu terá a oportunidade de ver, não é mesmo? E, também, estaremos contribuindo para que a Rede Globo não seja tão pressionada por aqueles aos quais não interessa a divulgação do fato. Tadinha da Globo, você não acha que ela merece essa forcinha?

Então, vamos ao que interessa:

Outro negócio suspeito faz a Petrobras continuar sangrando

A presidente Dilma sabia? O TCU quer saber

23/10/2014 - 08h04

Ricardo Noblat

 

Êpa! Tem jeito de elefante, presa de elefante, tromba de elefante, mas o governo não admite que seja um elefante.  O que será então?

Muita coisa se passou na Petrobras desde que se montou ali um esquema bilionário de desvio de recursos para enriquecer políticos que apóiam o governo e financiar campanhas – a de Dilma, inclusive.

O Tribunal de Contas da União (TCU) abriu uma auditoria para investigar o pagamento extra de mais de R$ 1 bilhão feito pela Petrobras ao governo boliviano. Tem a ver com a importação do gás boliviano pelo Brasil.

 

A grana entupiu o tesouro da Bolívia em plena campanha de Evo Morales, o presidente, candidato à reeleição. Por sinal, ele se reelegeu. Pela terceira vez. Aspira mudar a Constituição para poder se reeleger indefinidamente.

Qual o problema do pagamento extra?

Apenas o seguinte: a quantia foi paga a mais sem que nada estivesse previsto no contrato assinado pelos dois países para a compra do gás boliviano.

Quem autorizou o pagamento a mais?

O TCU quer saber.

Por que a Petrobras pagou o que não devia?

O TCU quer saber.

E por que o pagamento, inclusive, retroagiu a meses anteriores ao recebimento da grana pela Bolívia?

Calma. Devagar. O TCU quer saber.

A presidente Dilma sabia?

O TCU quer saber.

Quem sabe ela não se baseou num parecer “falho” para concordar com o negócio?

Não foi assim  no caso da compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras? Pelo menos Dilma diz que foi assim.

presidentes_noblatLonge de mim a intenção de gerar mais dúvidas, mas depois de ler o artigo de Noblat me lembrei não só do evocado caso de Pasadena, mas, também, do reajuste de tarifas da energia gerada pela hidrelétrica de Itaipu que o Paraguai não usa e vende ao Brasil. Não é por nada, mas fiquei pensando… lembra? Fonte: Folha de S.Paulo

* Esclarecimento: Depois de ter escrito este post, descobri que meu acesso ao “Blog do Noblat” era negado porque eu não estava cadastrado. Custava o texto do aviso, que reproduzi lá em cima, esclarecer o motivo? Mas acho que foi bom. Fazia tempo, cerca de umas 12 horas, que eu não botava a cabeça para pensar… ora, se foi bom.

*** *** *** *** *** ***