CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

23 de novembro de 2014

CAFÉ COM JORNAL ENTROU NA RETA, MAS PODE NÃO CRUZAR A LINHA DE CHEGADA

Anunciado com estardalhaço, prometendo ser ‘dinâmico e menos formal’, criticando nas entrelinhas, antecessores e concorrentes no horário, o “Café com Jornal”, estreou na Band no começo de maio deste ano. Composto por numerosa equipe, entre apresentadores e especialistas, chegou com ‘panca de bacana’ e moderninho. Cafe_com Jornal_sem_ID Além de um noticiário ‘atualizado a todo instante’, os especialistas iriam falar sobre saúde, atividades físicas, esportes, artes e espetáculos, relacionamentos, economia, tecnologia, carreira profissional, educação dos filhos e comportamento em geral. Com isso, a ‘tropa de choque’ pretendia sacudir o telespectador. (divulgação)

faccioli e patricia O novo produto esperava dobrar a audiência militar, na base do ‘1… 2… 1… 2…’ que o “Primeiro Jornal” obtinha com Luciano Faccioli e Patrícia Maldonado. Pelo volume prometido de ‘inovações’, a tarefa parecia moleza. (imagem)

Vi a estreia. Nada de espetacular. Estava mais para um desses programas femininos, com algumas notícias. Havia um clima de tensão no ar. Era preciso considerar que o nervosismo nessas ocasiões atrapalha.

Cerca de dez dias depois assisti ao programa de novo, zapeando entre SBT, Record e Globo, concorrentes diretos. Na tela da Band, a intranquilidade da estreia deu lugar a uma aparente aflição da equipe.

Atribuí o fato à disputa natural de alguns integrantes por espaço. Muita gente junta, todas querendo falar, gera esse tipo de coisa, mas já se notava que o “Café com Jornal” dificilmente daria certo. A razão não tinha nada a ver com inovação, talento ou credibilidade, mas com o retorno financeiro do investimento.

A foto da “briga” ilustra matéria publicada pelo site TVFOCO, sobre uma nota divulgada na “Coluna do Flávio Ricco”, do UOL. O colega informou, então, que o “Café com Jornal, da Band, nem bem estreou e já tem gente se engalfinhando por lá. A cobrança por melhores resultados está levando muita gente boa perder a cabeça.” A nota, publicada como drops do post “Telejornais insistem em repetir notícias superadas”, sob o título “Calma nessa hora”, foi ridicularizada pelos integrantes do programa, porém dá uma boa ideia, sim, do clima nos bastidores da atração.

Dobrar a audiência do “Primeiro Jornal”, ainda que fosse minguada, não passou de intenção. Logo no início, os números mostraram uma reação positiva (mera curiosidade do público), mas recuaram para o antigo patamar. Hoje, nem isso. (imagem)

A última medição divulgada pelo Ibope, correspondente ao dia 20 de novembro, ficou em 0,7 ponto —índice que tem sido a média dos tempos atuais e transforma o “Café com Jornal” no segundo programa da Band com menos audiência. (Fonte: Notícias da TV)

Muito dinheiro para produzir tão pouco, já preocupa a alta direção do Morumbi. Era fatal.

*** *** *** *** *** ***

Notícias relacionadas:

1) CAFÉ COM JORNAL PODE ESFRIAR DEPOIS DA COPA

2) CAFÉ COM JORNAL. AUDIÊNCIA JÁ PREOCUPA E A COPA NEM ACABOU