CONTATOS, INCLUSIVE ASSESSORIAS DE IMPRENSA:
FALE CONOSCO!

Navegue à vontade

Na coluna à direita, logo abaixo das postagens preferidas do leitor, está o ZAPPING. Através dele você tem acesso direto às noticiais do dia, nacionais e internacionais, além de informações sobre quase tudo. ZAPPING. Uma central de notícias e entretenimento em que você escolhe o que quer.

18 de janeiro de 2015

FÁTIMA BERNARDES VIRA REFERÊNCIA PARA PRETENDENTES À CARREIRA NA TV

williambonner_fatimabernardes_divglobo560 Fátima Bernardes, ex-apresentadora do Jornal Nacional, ao lado do marido, William Bonner, estreou no “Encontro”, no dia 25 de junho de 2012. Depois da ficar por 13 anos no noticioso mais famoso do país, Fátima deixou a função jornalística, em 5 de dezembro de 2011, para se dedicar ao entretenimento.

“Não vai dar certo”, disseram alguns. “Fátima vai quebrar a cara”, afirmaram outros. De maneira geral, havia uma grande desconfiança em torno da capacidade da jornalista se sair bem no programa que estava sendo ‘desenhado’ para ela.

No dia da estreia, embora eu não tivesse assistido ao programa em que ela assumiu o novo papel, escrevi um post a respeito. Intitulado “ESTREIA DE FÁTIMA BERNARDES, NA GLOBO. NÃO VI, MAS GOSTEI”. Assim mesmo, ‘no escuro’, apostei seco no sucesso de Fátima. Recebi algumas críticas (normais) e até uma recomendação para deixar o otimismo de lado e me preparar para um fragoroso desastre do programa e, consequentemente, de Fátima Bernardes.

Longe de mim querer ser o dono da verdade, mas o tempo tem mostrado que eu não fui imprudente quando aderi ao grupo dos, poucos, que se aventuraram a dar opinião favorável ao programa e, mais diretamente, à ex-apresentadora do JN.

Passados um ano e meio depois da estreia, Fátima é hoje um nome referencial de sucesso absoluto quando se fala de apresentadora de talento e credibilidade. Em razão do sucesso, a profissional tem faturado bastante em merchandising e propaganda, atividades proibidas a jornalistas, na Globo. No entretenimento não existe essa proibição e Fátima tem sabido tirar proveito disso.

O sucesso dela é tanto que já existe fila de novas candidatas a um cargo semelhante. Virou moda. Todas alimentam o sonho de ser uma nova Fátima Bernardes.

A começar por Patrícia Poeta, para quem a Globo projeta um programa vespertino, destinado principalmente às mulheres.

Recém saída do “Jornal Nacional”, depois de ocupar a vaga de Fátima durante três anos, Patrícia (embora não diga) está contando as horas para se lançar nesse novo nicho de mercado e, claro, faturar ‘beeemmm’ mais do que ganharia, se continuasse no JN.

Antes que alguém sugira que estou criticando a mulher de Amauri Soares, diretor da Central Globo de Programação, refiro-me à Patrícia apenas para demonstrar, de forma cabal, os efeitos do indiscutível sucesso de Fátima Bernardes.

Escolher o melhor para suas vidas e carreiras é direito de todos e de todas. Entretanto, o Destino é quem vai decidir. Ou não?

*** *** *** *** *** ***

Assuntos relacionados:

A LINGUIÇA DE FÁTIMA BERNARDES E O BIFÃO DO REI. A CARNE É FRACA, MAS A PROPAGANDA…”

O sucesso de Fátima Bernardes é reconhecido unanimemente pela crônica especializada. Veja, por exemplo, a notícia publicada pela coluna de Flávio Ricco, no portal UOL: “Fátima Bernardes volta ao “Encontro” no dia 26, com novos quadros e cenário